Notícias

Mestrado na área espacial: Ucrânia e UnB se unem

Posted by Raphael Roale on abril 09, 2009
Notícias / No Comments

Uma parceria entre a Universidade de Brasília e a Universidade Nacional da Ucrânia será responsável por desenvolver o primeiro curso de pós-graduação na área espacial no Brasil, fora do estado de São Paulo. O início das atividades está previsto para agosto, depois de o projeto ser aprovado pelo Decanato de Pesquisa e Pós-graduação e pelos colegiados da UnB.

Satelite

O curso da Universidade de Brasília, apoiado pela Agência Espacial Brasileira, formará profissionais especializados, uma das maiores lacunas do programa nacional para o setor. A proposta dá início ao acordo de cooperação entre a instituição brasiliense e a européia. O embaixador da Ucrânia no Brasil, Volodymyr Lakomov, se reuniu com o reitor da UnB, José Geraldo de Sousa Jr, em fevereiro, para discutir as diretrizes do convênio, com assinatura prevista para os próximos dois meses.

O Brasil trabalha em parceria com a Ucrânia na área espacial há quatro anos. As duas nações criaram, em 2006, a empresa binacional Alcântara Cyclone Space (ou ACS para os íntimos, sediada em Brasília). Ela será responsável por coordenar os lançamentos da base de Alcântara, no Maranhão, a partir de 2010, e exigirá mão-de-obra qualificada.

Conforme o projeto, a UnB oferecerá, inicialmente, mestrado profissionalizante em Gestão, Desenvolvimento e Inovação Tecnológica de Sistemas Espaciais. A expectativa é criar, nos anos seguintes, mestrado e doutorado acadêmicos. Os cursos unirão a experiência da universidade ucraniana no desenvolvimento de foguetes com os estudos da instituição brasiliense em propulsão espacial.

Atualmente, a UnB desenvolve dois importantes projetos na área. O Departamento de Engenharia Elétrica realiza os últimos testes para o lançamento, em abril de 2009, do primeiro foguete com tecnologia de propulsão híbrida (leia mais em UnB lançará foguete com tecnologia inédita). A alternativa desenvolvida na instituição mistura combustíveis sólido e líquido, o que permite maior controle da combustão, além de baratear os custos.

No Instituto de Física, avançam os estudos de propulsor a plasma, que são tecnologias para controlar a órbita de satélites. A UnB trabalha no segundo protótipo.

O Brasil nunca colocou um propulsor a plasma de satélite em órbita, embora desenvolva a tecnologia desde 1985. O maior atrativo da tecnologia é a utilização em missões de exploração do sistema solar. A alternativa permite operações que duram anos, enquanto que os propulsores químicos, tradicionais, funcionam por minutos e até segundos.

Via Agência UnB

Tags: , , ,

Pequenas Empresas podem reduzir custos investindo em tecnologia

Posted by Raphael Roale on dezembro 02, 2008
Notícias / No Comments

Segundo o Sindfor (Sindicato da Indústria de Informática), cerca de 39% das micro e pequenas empresas brasileiras não investem em TI (tecnologia da informação). A alegação principal é que muitos empresários pensam que são pequenos demais para investir em TI. Mas não há tamanho mínimo para que uma empresa possa se beneficiar da tecnologia, seja ela qual for. Pensar que a tecnologia é cara e inacessível para os pequenos é um grande erro, já que hoje os custos estão lá no chão.

Em muitos casos, os empreendedores têm à sua disposição recursos gratuitos na internet e a infra-estrutura de TI disponível na na rede é pública. Transmissão ao vivo, aplicativos e redes sociais se transformaram em poderosos recursos de divulgação e realização de negócios. Apesar de não ser gratuito, o Voip é outro recurso da internet que reduz os gastos das empresas, sendo uma alternativa barata à telefonia tradicional.

Se a intenção é estimular as vendas, o empresário deve escolher qual o conteúdo, quais aplicativos e quais interações sociais serão utilizadas. A tecnologia melhora o acesso às informações para tomada de decisões, automatiza as tarefas rotineiras, melhora o controle interno das operações e facilita o atendimento ao cliente. As empresas que investem em tecnologia exportam, crescem e geram empregos.

Via: Blog do Empreendedor

Tags: , ,

Mudanças na Nova Lei de Estágio: regras mais claras evitariam dúvidas

Posted by Raphael Roale on novembro 21, 2008
Notícias / 11 Comments

Desde que a Nova Lei do Estágio foi aprovada em Setembro deste ano, através da Lei 11.788, tanto o Ministério do Trabalho e Emprego quanto o CIEE receberam milhares de dúvidas referentes ao texto e à interpretação da nova lei. Só no Ciee foram cerca de 3 mil registros no banco de dados.

mudanças na lei de estágios

Assim, devido a este grande número de dúvidas envolvendo o assunto, o ministério irá elaborar nos próximos dias uma Instrução Normativa – que é basicamente uma alteração à uma lei já aprovada – para deixar o texto da lei mais claro e menos suscetível à falsas interpretações. Dentre as principais questões levantadas estavam o intervalo a ser concedido durante a jornada de trabalho, o recesso para estágios superiores a um ano, legislação de segurança e saúde e a regulamentação dos agentes de integração.

É certo que as  mudanças na lei de estágios devem conceder mais respaldo para a finalidade de um estágio – que é proporcionar ao estudante vivenciar a relação teoria e prática. Mas, se tanto empresas quanto instituições de ensino não se organizarem para oferecer ao estudante este espaço vivencial, a nova lei será a continuidade da anterior. Então, as empresas precisam encaminhar para as instituições de ensino o que elas propõem como atividades de estágios e as instituições de ensino analisam e referendam se o estudante neste momento tem condições de executar tais atividades. E é nesse ponto que entra o CIEE e a clareza no texto.

A nova lei deverá também aumentar o número de “contratações PJ” nas empresas, pois hoje em dia ninguém mais contrata estagiários para ensinar um ofício e sim como mão-de-obra barata. Mas, se pelo menos o estagiário não for valorizado da forma que deveria, pelo menos vai trabalhar menos de acordo com a nova lei.

Fonte: G1

Tags: , ,

Pesquisa: Empresas não sabem lidar com consumidor de baixa renda

Posted by Raphael Roale on outubro 20, 2008
Notícias / No Comments

Recente pesquisa de mercado realizada pela Troiano Consultoria de Marca em parceria com o IBOPE Inteligência aponta que no Brasil as empresas não sabem lidar com os consumidores das camadas populares, de baixa renda, cuja renda familiar varia entre um e três salários mínimos, e que representam mais do que 60% da população do País. As empresas pecam no relacionamento com esse consumidor de baixa renda por puro preconceito. Para este brasileiro, o preço baixo não gera confiança e a qualidade é essencial na escolha do produto.

_Consumidor

A pesquisa analisou várias marcas de quatro categorias – operadora de telefonia celular, cerveja, restaurante de fast food e empresa financeira. À todos os entrevistados da pesquisa, foi pedido que pontuassem cada uma dessas marcas quanto às seguintes dimensões: qualidade, preço, distribuição, comunicação, marca e atendimento. Esses pontos geraram o que o estudo chamou de “índice de confiança”.

O resultado indicou que, dessas 64 marcas, apenas quatro atingiram níveis médios ou superiores de confiança. As pontuações variavam entre zero e cem. Somente quatro marcas ficaram com mais de 50 pontos, uma de telefonia celular, duas do ramo de restaurante fast food e uma de cerveja. Nenhuma marca do ramo financeiro atingiu os 50 pontos porque trata-se de um tipo de negócio que sempre causa “desconfiança natural”: por suas características, os bancos causam medo à população das camadas populares e insegurança, por conta dos juros cobrados. Porém, cada vez mais, as pessoas enxergam as instituições financeiras como um mal necessário.

E por que essas quatro marcas superaram os 50 pontos? Porque elas entenderam o que esse consumidor procura.

Veja o que os consumidores mais pobres desejam numa marca:

  • Desejo: As marcas precisam retratar o projeto de vida do consumidor, ou seja, que o transportam daquilo que são para o que querem ser;
  • Qualidade: Esse consumidor não abre mão de ter um produto de qualidade. Ele não pode arriscar em suas escolhas, porque não terá a chance de comprar outro produto. Se comprarem um sabão em pó ruim, terão que lavar roupa com ele o mês inteiro.
  • Preço Justo: Preço é relevante, mas não é o único critério, já que causa ceticismo. Caso o produto esteja com um preço baixo, mas o consumidor não tenha nenhuma referência positiva sobre ele, fica desconfiado. Ele prefere pagar um pouco mais por uma marca já consagrada entre seus conhecidos;

As marcas com maior nível de confiança são aquelas que mantêm investimento em comunicação, preferencialmente de duas vias. Ou seja, são marcas que estabelecem uma conversa com o consumidor.

Mas apesar de quase 70% das pessoas declararem ter dívidas no momento e de 58% estarem mais endividadas do que há dois anos, o consumidor de baixa renda está otimista. A pesquisa constatou que nem a inflação dos alimentos, enfrentada ao longo deste ano, nem a crise financeira mundial minaram o nível de consumo entre as camadas mais baixas da população. Parece que todos acreditam que Deus é Brasileiro e que a crise não chegará por aqui.

Via: Infomoney

Tags: , ,

Nova Lei de Estágios aprovada. Quais as mudanças?

Posted by Raphael Roale on outubro 06, 2008
Notícias / 19 Comments

Se você é estagiário ou está à procura de uma vaga, fique de olho na nova lei de estágio. Foi aprovada a Lei 11.788 que traz uma série de mudanças nas condições de contratação, como férias remuneradas e vale-transporte, por exemplo, para todos os estudantes contratados. A mudança traz uma série de novos benefícios, mas por outro lado também aumenta a burocracia. E só vale para novas contratações ou para a renovação do contrato pra quem já está estagiando.

Estagiário: nova lei aprovada

A idéia central da nova lei é valorizar o estágio como um ato educativo, e não como mão-de-obra barata. Para o ensino médio, técnico e superior, a principal alteração é na carga horária que passa de 8 horas diárias para 6 (ou 30 horas semanais) e o direito ao recesso remunerado (férias) e auxílio-transporte.

Os estágios passarão a ter duração máxima de dois anos e será obrigatório das empresas contratantes o envio de um relatório, a cada seis meses, à instituição de ensino com as atividades monitoradas realizadas. E durante este período, será necessário o acompanhamento de um profissional da área para os estagiários.

As empresas prevêem que serão mais afetados os estudantes do Ensino Médio, porque a nova lei prevê um limite máximo de contratação desses estudantes – 20% do quadro de funcionários de uma empresa. Mas agora profissionais liberais de nível superior (com registro em conselhos regionais), como advogados, arquitetos, psicólogos, engenheiros e outros também poderão contratar estagiários. Com isso, mais oportunidades surgem no mercado para amenizar o panorama do Brasil.

É fato que estagiários são importante para as empresas, e o gestor consciente percebe isso. Com a cabeça ainda no ambiente acadêmico, o estagiário traz novas idéias, oxigena a empresa e faz a ponte entre teoria e prática.

A maior quantidade de vagas para estágio está na Administração, já que as empresas mais procuram no perfil dos estudantes é o estudante de administração de empresas. Depois vem a área de exatas, como engenharia, estatística, economia e ciências contábeis.

Fonte: G1, Nube

Tags: , ,

Lista das piores formas de trabalho infantil (TIP)

Posted by Raphael Roale on setembro 21, 2008
Notícias / 5 Comments

No último dia 12 de Setembro entrou em vigor o Decreto 6.481 de 12 de Junho de 2008, que trata das piores formas de trabalho infantil e a ação imediata para sua eliminação, de acordo com a Organização Internacional do Trabalho.

_Trabalho_Infantil

Este Decreto proíbe a contratação de menores de 18 anos nas atividades listadas abaixo, sob pena de pagar multa no seu descumprimento. Por exemplo, proíbe por completo a contratação de menores para trabalhos domésticos pois a criança fica sob os riscos de realizar esforço físico intenso, isolamento, abuso sexual, dentre outros.

Então anote aí a lista dos trabalhos e atividades proibidas para menores de idade, e tome cuidado quando contratar seu próximo estagiário.

Atividade: Agricultura, Pecuária, Silvicultura e Exploração Florestal

  • Na direção e operação de tratores, máquinas agrícolas e esmeris, quando motorizados e em movimento
  • No processo produtivo do fumo, algodão, sisal, cana-de-açúcar e abacaxi
  • Na colheita de cítricos, pimenta malagueta e semelhantes
  • No beneficiamento do fumo, sisal, castanha de caju e cana-de-açúcar
  • Na pulverização, manuseio e aplicação de agrotóxicos, adjuvantes, e produtos afins, incluindo limpeza de equipamentos, descontaminação, disposição e retorno de recipientes vazios
  • Em locais de armazenamento ou de beneficiamento em que haja livre desprendimento de poeiras de cereais e de vegetais
  • Em estábulos, cavalariças, currais, estrebarias ou pocilgas, sem condições adequadas de higienização
  • No interior ou junto a silos de estocagem de forragem ou grãos com atmosferas tóxicas, explosivas ou com deficiência de oxigênio
  • Na extração e corte de madeira
  • Em manguezais e lamaçais

Atividade: Pesca

  • Na cata de iscas aquáticas
  • Na cata de mariscos
  • Que exijam mergulho, com ou sem equipamento
  • Em condições hiperbáricas

Atividade: Indústria Extrativa

  • Em cantarias e no preparo de cascalho
  • De extração de pedras, areia e argila (retirada, corte e separação de pedras; uso de instrumentos contuso-cortantes, transporte e arrumação de pedras)
  • De extração de mármores, granitos, pedras preciosas, semipreciosas e outros minerais
  • Em escavações, subterrâneos, pedreiras, garimpos, minas em subsolo e a céu aberto
  • Em locais onde haja livre desprendimento de poeiras minerais
  • Em salinas

Atividade: Indústria de Transformação

  • De lixa nas fábricas de chapéu ou feltro
  • De jateamento em geral, exceto em processos enclausurados
  • De douração, prateação, niquelação, galvanoplastia, anodização de alumínio, banhos metálicos ou com desprendimento de fumos metálicos
  • Na operação industrial de reciclagem de papel, plástico e metal
  • No preparo de plumas e crinas
  • Na industrialização do fumo
  • Na industrialização de cana de açúcar
  • Em fundições em geral
  • Em tecelagem
  • No beneficiamento de mármores, granitos, pedras preciosas, semipreciosas e outros bens minerais
  • Na produção de carvão vegetal
  • Em contato com resíduos de animais deteriorados, glândulas, vísceras, sangue, ossos, couros, pêlos ou dejetos de animais
  • Na produção, processamento e manuseio de explosivos, inflamáveis líquidos, gasosos ou liquefeitos
  • Na fabricação de fogos de artifícios
  • De direção e operação de máquinas e equipamentos elétricos de grande porte
  • Em curtumes, industrialização de couros e fabricação de peles e peliças
  • Em matadouros ou abatedouros em geral
  • Em processamento ou empacotamento mecanizado de carnes
  • Na fabricação de farinha de mandioca
  • Em indústrias cerâmicas
  • Em olarias nas áreas de fornos ou com exposição à umidade excessiva
  • Na fabricação de botões e outros artefatos de nácar, chifre ou osso
  • Na fabricação de cimento ou cal
  • Na fabricação de colchões
  • Na fabricação de cortiças, cristais, esmaltes, estopas, gesso, louças, vidros ou vernizes
  • Na fabricação de porcelanas
  • Na fabricação de artefatos de borracha
  • Em destilarias de álcool
  • Na fabricação de bebidas alcoólicas
  • No interior de resfriadores, casas de máquinas, ou junto de aquecedores, fornos ou alto-fornos
  • Em serralherias
  • Em indústrias de móveis
  • No beneficiamento de madeira
  • Com exposição a vibrações localizadas ou de corpo inteiro
  • De desmonte ou demolição de navios e embarcações em geral

Atividade: Produção e Distribuição de Eletricidade, Gás e Água

  • Em sistemas de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica

Atividade: Construção

  • Construção civil e pesada, incluindo construção, restauração, reforma e demolição

Atividade: Comércio (Reparação de Veículos Automotores Objetos Pessoais e Domésticos)

  • Em borracharias ou locais onde sejam feitos recapeamento ou recauchutagem de pneus

Atividade: Transporte e Armazenagem

  • No transporte e armazenagem de álcool, explosivos, inflamáveis líquidos, gasosos e liquefeitos
  • Em porão ou convés de navio
  • Em transporte de pessoas ou animais de pequeno porte

Atividade: Saúde e Serviços Sociais

  • No manuseio ou aplicação de produtos químicos, incluindo limpeza de equipamentos, descontaminação, disposição e retorno de recipientes vazios
  • Em contato com animais portadores de doenças infecto-contagiosas e em postos de vacinação de animais
  • Em hospitais, serviços de emergência, enfermarias, ambulatórios, postos de vacinação e outros estabelecimentos destinados ao cuidado da saúde humana, em que se tenha contato direto com os pacientes ou se manuseie objetos de uso dos pacientes não previamente esterilizados
  • Em laboratórios destinados ao preparo de soro, de vacinas e de outros produtos similares

Atividade: Serviços Coletivos, Sociais, Pessoais e Outros

  • Em lavanderias industriais
  • Em tinturarias e estamparias
  • Em esgotos
  • Na coleta, seleção e beneficiamento de lixo
  • Em cemitérios
  • Em serviços externos, que impliquem em manuseio e porte de valores que coloquem em risco a sua segurança (Office-boys, mensageiros, contínuos)
  • Em ruas e outros logradouros públicos (comércio ambulante, guardador de carros, guardas mirins, guias turísticos, transporte de pessoas ou animais, entre outros)
  • Em artesanato
  • De cuidado e vigilância de crianças, de pessoas idosas ou doentes

Atividade: Serviço Doméstico

  • Domésticos

Atividade: Todas

  • De manutenção, limpeza, lavagem ou lubrificação de veículos, tratores, motores, componentes, máquinas ou equipamentos, em que se utilizem solventes orgânicos ou inorgânicos, óleo diesel, desengraxantes ácidos ou básicos ou outros produtos derivados de óleos minerais
  • Com utilização de instrumentos ou ferramentas perfurocontantes, sem proteção adequada capaz de controlar o risco
  • Em câmaras frigoríficas
  • Com levantamento, transporte, carga ou descarga manual de pesos, quando realizados raramente, superiores a 20 quilos, para o gênero masculino e superiores a 15 quilos para o gênero feminino; e superiores a 11 quilos para o gênero masculino e superiores a 7 quilos para o gênero feminino, quando realizados freqüentemente
  • Ao ar livre, sem proteção adequada contra exposição à radiação solar, chuva , frio
  • Em alturas superiores a 2,0 (dois) metros
  • Com exposição a ruído contínuo ou intermitente acima do nível previsto na legislação pertinente em vigor, ou a ruído de impacto
  • Com exposição ou manuseio de arsênico e seus compostos, asbestos, benzeno, carvão mineral, fósforo e seus compostos, hidrocarbonetos, outros compostos de carbono, metais pesados (cádmio, chumbo, cromo e mercúrio)e seus compostos, silicatos, ácido oxálico, nítrico, sulfúrico, bromídrico, fosfórico, pícrico, álcalis cáusticos ou substâncias nocivas à saúde conforme classificação da Organização Mundial da Saúde (OMS)
  • Em espaços confinados
  • De afiação de ferramentas e instrumentos metálicos em afiadora, rebolo ou esmeril, sem proteção coletiva contra partículas volantes
  • De direção, operação, de veículos, máquinas ou equipamentos, quando motorizados e em movimento (máquinas de laminação, forja e de corte de metais, máquinas de padaria, como misturadores e cilindros de massa, máquinas de fatiar, máquinas em trabalhos com madeira, serras circulares, serras de fita e guilhotinas, esmeris, moinhos, cortadores e misturadores, equipamentos em fábricas de papel, guindastes ou outros similares)
  • Com exposição a radiações ionizante e não-ionizantes (microondas, ultravioleta ou laser)
  • De manutenção e reparo de máquinas e equipamentos elétricos, quando energizados

Trabalhos Prejudiciais à Moralidade

  • Aqueles prestados de qualquer modo em prostíbulos, boates, bares, cabarés, danceterias, casas de massagem, saunas, motéis, salas ou lugares de espetáculos obscenos, salas de jogos de azar e estabelecimentos análogos
  • De produção, composição, distribuição, impressão ou comércio de objetos sexuais, livros, revistas, fitas de vídeo ou cinema e cds pornográficos, de escritos, cartazes, desenhos, gravuras, pinturas, emblemas, imagens e quaisquer outros objetos pornográficos que possam prejudicar a formação moral
  • De venda, a varejo, de bebidas alcoólicas
  • Com exposição a abusos físicos, psicológicos ou sexuais.

Fonte: Presidência da República

Tags: , ,

Oi oferece TV por assinatura, via satélite

Posted by Raphael Roale on setembro 17, 2008
Notícias / 135 Comments

Além de já oferecer os serviços de Telefonia Fixa, Telefonia Móvel e Internet Banda Larga, a operadora Oi vai oferecer também os serviços de TV por assinatura via satélite para todo o Brasil (a tecnologia será a DTH, semelhante à Sky/DirecTV). Assim, a Oi se fortalece como a primeira operadora quadruple-play do Brasil,  título conquistado desde o ano passado quando assumiu o controle da empresa de TV a cabo mineira Way TV (agora chamada Oi TV).

Oi

A Oi já obteve a autorização da Anatel, e deverá desembolsar a bagatela de R$ 470 mil pela autorização.

Mas como nem tudo no Brasil acontece por acaso, a Oi também assumiu o compromisso (“voluntário”, segundo a empresa) de tornar disponível – gratuitamente – um canal para o Ministério da Saúde, além de distribuir dois mil kits com antena, decodificador e aparelho de televisão para instituições integrantes do Sistema Público de Saúde – cujas instituições serão selecionadas pelo governo e terão acesso ao canal de forma gratuita. Além disso, outros três canais serão oferecidos pela prestadora destinados à Câmara Federal, ao Senado e ao Supremo Tribunal Federal.

Todos estes canais serão parte integrante dos pacotes básicos oferecidos ao público.

Fonte: InfoMoney e Portal Fator Brasil

Tags: , ,

TAM oferece telefonia móvel seus em vôos

Posted by Raphael Roale on setembro 11, 2008
Notícias / 2 Comments

Acabou o sossego nas viagens de avião aqui no Brasil.

Seguindo os passos da American Airlines, agora é a vez da TAM oferecer os serviços de voz, SMS e email durante os vôos a partir do segundo semestre de 2009. E o serviço não estará disponível apenas no Brasil, mas também nas rotas da companhia em toda a América do Sul.

_tam

Para o início da operação ainda é necessário a aprovação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) já que a legislação atual só permite o uso de celulares com a aeronave paradas, em solo e de portas abertas.

Mas apenas apenas quem viaja no Airbus A320 terá opção do serviço, que é resultado de uma parceria da TAM com a OnAir, empresa resultante de uma joint venture entre a Airbus e a Sita, organização que desenvolve tecnologia para a aviação. O modelo de negócio e o valor da conexão ainda não foram definidos.

Acesse aqui mais informações sobre a parceria da TAM com a OnAir.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

Tags: , , ,

Caixa Econômica lança o Cartão Aluguel

Posted by Raphael Roale on setembro 07, 2008
Notícias / 26 Comments

Boa notícia para os mais de 6,5 milhões de brasileiros que atualmente moram de aluguel. A Caixa Econômica Federal (CEF) acaba de finalizar o projeto do Cartão Aluguel, que vai substituir o fiador, cheque-caução e seguro-fiança.

_CEF

O locatário que optar por esta modalidade de pagamento receberá um cartão de crédito para saldar o aluguel todos os meses. Se atrasar, o banco acerta, mas depois cobra, com juros e o proprietário nem fica sabendo do problema. O produto já está montado, mas a área de tecnologia de informação da CEF ainda precisa fazer algumas alterações no sistema para começar o seu funcionamento. E por conta desses ajustes, a data de lançamento não está totalmente fechada.

Muitos inquilinos encontram dificuldade na hora de assinar o contrato por não terem um fiador. Uma outra opção, o seguro-fiança, também é inviável financeiramente para alguns, já que chega a custar uma vez e meia o valor do aluguel.

Com o Cartão Aluguel, o locatário terá que desembolsar uma taxa de anuidade e receberá uma fatura mensalmente, tal qual ocorre com os cartões de crédito convencionais. No caso de atraso, as taxas de juros serão semelhantes às cobradas pelos cartões de crédito, de cerca de 10% ao mês. A instituição financeira vai analisar a capacidade de pagamento do locatário, antes de conceder o crédito.

Como vai funcionar o Cartão Aluguel?

A Caixa vai analisar a ficha cadastral dos interessados para conceder a nova garantia de locação. Os inquilinos vão pagar o aluguel mensalmente por meio do extrato enviado à residência, que e será o responsável pelo pagamento da taxa de anuidade do cartão. A cobrança já é conhecida para quem usa cartões de crédito convencionais.

Já de posse do cartão aluguel, os inquilinos devem procurar uma imobiliária para escolher o apartamento. Em seguida, é só passar o cartão exclusivo da Caixa Econômica Federal para fazer a operação e garantir o fechamento do negócio, sem fiador ou outra garantia.

O Secovi (Sindicato do Setor Imobiliário) informa que a inadimplência na locação ainda é muita alta. Atualmente, representa de 9% a 10% de todos os contratos. Isso porque o Judiciário é muito lento para julgar uma ação de despejo. Às vezes, o proprietário ou administradora leva mais de uma ano para retomar o imóvel.

Fonte: Jornal da Comunidade

Tags: , , , ,

American Airlines lança serviço Wi-Fi a bordo

Posted by Raphael Roale on agosto 30, 2008
Notícias / 1 Comment

Quem viajou numa das 15 aeronaves Boeing 767-200 da American Airlines a partir do último dia 21/08, pôde conferir o novo serviço de acesso wireless banda larga à Internet a bordo, nas rotas transcontinentais (Nova York a São Francisco, Los Angeles e Miami). O serviço “Gogo” é fornecido pela Aircell e custa US$ 12.95 por vôo, mas ainda não estarão disponíveis telefonia celular e nem VoIP.

_american_airlines

O sistema Gogo transforma um vôo da American Airlines em um hostspot wi-fi, permitindo que os passageiros naveguem na Web, chequem e-mails, enviem e recebam mensagens instantâneas, acessem redes VPN corporativas e muito mais. Assim que a aeronave alcança 10.000 pés de altitude, os usuários podem simplesmente ligar seus aparelhos com tecnologia wi-fi, incluindo laptops, smartphones e PDAs, e abrir suas páginas de navegação, sendo direcionados ao portal do Gogo, onde acessam o serviço e começam a navegar.

Com o lançamento, a American Airlines entra para a história como a primeira e única companhia aérea dos EUA a oferecer a seus clientes conexão de internet completa a bordo.

Tags: , , ,